Minha Casa Minha Vida 2018 – Informações Completas, Cadastro e Dicas para Você ter a sua Casa Própria

As inscrições para o programa Minha Casa Minha Vida continuam a todo vapor em 2018. E você está procurando uma forma justa e que esteja dentro do seu orçamento familiar para ter a casa própria essa pode ser a sua grande chance.

A grande novidade para 2018 é que o Governo Federal, tutor do programa, lançou um desafio de entregar, ao menos, 650 mil novas habitações em 2018. Essa informação foi passada pelo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, que garantiu que os recursos já estão destinados e não haverá qualquer tipo de imprevisto financeiro que impossibilite atingir essa meta.

Desse número total de novas casas, 130 mil serão para famílias da Faixa 1 (renda mensal de até R$1.800,00). Na Faixa 1,5 (renda mensal de até R$2.600,00) a estimativa é de 70 mil novas casas. 400 mil casas na Faixa 2 (renda mensal de até R$4.000,00) e 50 mil moradias na Faixa 3 (renda mensal de até R$9.000,00). Veja abaixo todas as informações para que você consiga ter a sua casa própria ainda em 2018.

Como fazer a Inscrição para o Minha Casa Minha Vida 2018?

Para que você possa ser contemplado com uma casa do programa, o primeiro passo é ir até a prefeitura da sua cidade (na secretaria de habitação) para preencher seu cadastro na fila de espera do programa.

A distribuição acontece de acordo com obras que acontecem na cidade e o perfil de cada imóvel (atendendo a população de acordo com a sua faixa dentro do programa).

Outra forma para se inscrever no Minha Casa Minha Vida é através das construtoras que oferecem seus imóveis em parceria com o projeto do governo. Essas construtoras costumam orientar os compradores em todos os passos até conseguirem acesso ao programa.

Quais os documentos necessários?

Quando você for até a prefeitura da cidade para fazer o cadastro, certamente, eles vão te orientar sobre os documentos necessários, porém, você já pode se adiantar levando a seguinte lista:

RG e CPF (xerox), Ficha de cadastro habitacional (pode ser feito no site da prefeitura de seu Estado), Comprovante de renda dos últimos 6 meses, Extrato do FGTS atualizado, Imposto de renda, Carteira de Trabalho (xerox), Comprovante de estado civil, Comprovante de despesas (água, luz, aluguel, etc), Declaração do imposto de renda (se tiver).

Como Funciona o Financiamento do Imóvel?


Para ter acesso ao financiamento de 100% do imóvel, é necessário estar incluso na Faixa 1 (renda de até R$1.800,00). O valor da prestação do financiamento pode variar entre 10% e 20% da renda familiar comprovada no momento da inscrição.

Para a faixa 1,5 (renda mensal de até R$2.600,00) o subsídio é de até R$ 45 mil, de acordo com a localidade e com a renda, os juros cobrados nessa faixa são de 5% ano.

Para a Faixa 2 6% ao ano e os incluídos na Faixa 3 irão pagar juros de 8% ao ano.

Quem não tem direito ao Minha Casa Minha Vida?

O MCMV é destinado, apenas, para pessoas que ainda não foram contemplados por nenhum outro programa habitacional do governo. Ou seja, é impossível ter dois imóveis do Minha Casa Minha Vida, por exemplo. Além disso, o beneficiário não pode ter outro financiamento de imóvel em seu nome.

Além disso, é necessário a comprovação de renda mínima para participar do programa. Toda a documentação exigida deve estar 100% correta para que o financiamento possa acontecer. Porém, há uma coisa que você deve saber: mesmo que seu nome esteja no Serasa ou SPC você poderá participar do programa.

Mais visitados: