Lula 2018 Presidente – O Brasil está Preparado?

A eleição de 2018 para presidência está chegando e o nome de Lula está entre os que despontam como favoritos para a conquista do pleito. Lula Presidente em 2018 é o desejo de uma parcela da sociedade – principalmente os mais pobres, pessoas ligadas aos movimentos sociais e quem tem um viés mais ligado à esquerda – muitos artistas, intelectuais e pessoas alinhadas com as propostas socialistas defendidas pelo partido político do ex-Presidente (PT).

Aqui vamos discutir alguns pontos interessantes que devem ser levados em consideração sobre a eventual candidatura e possível eleição de Luís Inácio Lula da Silva. Entre os pontos que serão levantados, destacam-se:

  • O que aconteceria se ele fosse eleito?
  • Ele tem alguma chance?
  • O que pensa Lula para o país?
  • Quais os principais concorrentes?

Mas antes de levantar esses 4 pontos, vamos conhecer uma breve biografia do candidato:

Quem é Lula?

Uma história de ascensão que deve ser respeitada até por seus maiores adversários políticos. Lula saiu do chão de uma fábrica do grande ABC para virar uma das pessoas mais importantes da história do Brasil. Ele nasceu em 27/10/1945 no estado de Pernambuco. Pai de 5 filhos, o político é filiado, atualmente, ao PT.

Lula foi presidente durante dois mandatos (2003 – 2006 / 2007 – 2010) e ainda conseguiu eleger sua sucessora (Dilma Rousseff). Seu carisma entre os mais humildes e seus planos de inclusão social ganharam destaque no mundo inteiro, fazendo do ex-metalúrgico de pouca alfabetização uma das pessoas mais influentes do mundo durante seus mandatos.

Porém, todo esse brilho vem sendo ofuscado por inúmeras denúncias de corrupção e irregularidades durante seus governos. Nada ainda claro que possa condená-lo, por isso, ele não abre mão de mais uma tentativa de dirigir o país para, segundo ele, mostrar toda a verdade sobre os fatos que denigrem sua biografia.

O que aconteceria se ele fosse eleito?

O que vamos levantar aqui são apenas especulações com base no comportamento atual do ex-Presidente. Pelo menos, é isso que sua base de eleitores espera caso Lula seja eleito Presidente do Brasil em 2018.

Revisão de Reformas de Temer: Mesmo que Lula já tenha, no passado, tentado a reforma da Previdência, caso fosse eleito, a fim de agradar sua base de eleitores, ele sentaria para rever as decisões ligadas às Reformas da Previdência e CLT;

Um olhar diferenciado para as minorias: Lula devolveria para as minorias o protagonismo em muitas das decisões do governo – algo que vem sido deixado de lado por Temer (e também seria deixado de lado, possivelmente, por outros postulantes ao cargo);

Uma incógnita na economia: Certamente, o mercado financeiro reagiria de forma muito cautelosa numa eventual conquista do candidato petista. A mesma desconfiança de 2003 (primeiro mandato de Lula) seria lançada. Aumento do dólar? Queda da bolsa? Pelo menos no curto prazo são coisas que podem acontecer.

Lula Tem Alguma Chance de ser Presidente em 2018?

Mesmo com toda a repercussão dos casos de corrupção durantes os governos do Partido dos Trabalhadores, políticos aliados e companheiros próximos na cadeia, economia retraída e rejeição de uma parcela grande da população, Lula é hoje o candidato com maior potencial para vencer o pleito de 2018.

Seu carisma continua grande e seus eleitores fieis trabalham para manter a mesma imagem que elevou Lula a condição de presidente do Brasil por dois mandatos.

Suas conquistas, principalmente, no campo Social dão a ele um forte argumento para voltar ao cargo de maior importância da nação. Com Lula no governo, o Brasil viveu alguns momentos de protagonismo mundial que, atém então, nunca tinham acontecido.

Porém, tudo isso pode não servir de nada caso seja provado que Lula estava envolvido nos crimes de corrupção que estão sendo investigados. Se for preso, o “filho do Brasil” não poderá concorrer à presidência e ainda verá seu nome na lama.

O que pensa Lula para o país?

Levando em conta todo o histórico político do ex-Presidente, o Brasil de Lula seria conduzido da mesma forma que foi no passado – principalmente com a volta de questões sociais como principal arma do governo.

Como um partido mais à esquerda (mas não tão à esquerda quanto você possa imaginar) o PT tem como principal base o Socialismo – muito criticado pelos opositores desse modelo, mas que é defendido de uma forma muito viril por seus seguidores e adeptos.

Bolsas, Auxílios e Distribuição de Renda? Aguarde, pois há grandes chances delas voltarem…

Quais os principais concorrentes?

Os nomes mais comentados para concorrer nas eleições presidenciais de 2018, além do próprio ex-Presidente, são:

  • João Dória (ou Aécio Neves, ou Geraldo Alckmin, ou José Serra)
  • Jair Bolsonaro
  • Ciro Gomes
  • Marina Silva

 

Mais visitados: